Blogagem coletiva – 13 Mudanças para as famílias viajarem mais pelo Brasil

Mais uma blogagem coletiva!

Desta vez, uma iniciativa da Adriana Pasello, com apoio da Sut Mie e Claudia Rodrigues. A idéia é levartar os pontos que nos fazem optar por uma viagem ao exterior e o que precisa ser mudado para conhecermos mais este nosso maravilhoso pais!

Uma Pense em um lugar que e o quinto maior em extensão territorial do mundo, mais de 7.400 km de praias do Atlântico, um povo hospitaleiro e belezas naturais de tirar o fôlego. Perfeito para as férias, não é?

Nem tudo é o que parece ser….

O Brasil é realmente um gigante, Do Oiapoque ao Chui oferece opções de viagem para todos os gostos: as lindas praias do Nordeste, o circuito cultural e gastronômico do Sudeste, o ecoturismo da Amazônia e do Pantanal, as Cataratas do Iguaçu, as Serras Gaúchas e sua culinária, etc, etc.. Opções não faltam!

E porque muitas vezes, ficamos horas dentro de um avião, vamos para outros continentes, com outras línguas, culinária diferente e nem sempre povos tão receptivos? O que podemos fazer para viajar mais dentro do nosso país e conhecer todas as maravilhas…

Tudo tem que começar por nós mesmos. Porem não conseguimos mudar nada, além de nossas idéias e comportamentos…  Então, vamos primeiramente ao que DEPENDE DE NÓS….

1. Conhecer nosso imenso país

Vemos tantas informações de destinos fora do pais e acabamos esquecendo ou não priorizando o que temos de tão lindo “dentro de casa”. Alguns destinos, oferecem deslumbrantes paisagens naturais, culinária barata e gostosa e um povo muito hospitaleiro.

Fui pesquisar alguns destinos e até me assustei com a quantidade (e qualidade) de opções que estão aqui, pertinho de nós.. Vejam alguns (tem muitos outros!!):

amazonia lençois maranhenses

jalapão bonito rio de janeiro fortaleza natal porto de galinhas serras gauchas recife salvador pantanal florianopolis cataratas do iguaçu

 

2. Diversidade cultural e língua

Mostrar nosso imenso Brasil, suas diferentes culturas e hábitos para nossos filhos, pode ser mais enriquecedor do que várias aulas de geografia. Aproveite cada destino, entenda a importância que o local teve historicamente e atualmente para o Brasil, qual sua geografia, cultura e faça seus filhos vivenciarem isso. Com certeza serão experiências inesquecíveis.

Apesar dos vários sotaques, é bem confortável viajar para um destino onde não encontramos dificuldades com a língua.

3. Culinária rica e farta

Algumas capitais tem restaurantes caríssimos, mas temos que concordar que a qualidade e comparável a excelentes restaurantes do mundo.

Outras cidades, tem uma qualidade excelente e preços muito bons. Se você gosta de camarão, pode se deliciar no Nordeste ou em Florianópolis, gastando pouquinho.

4. Não é necessário seguro-saúde

Muitas vezes não é necessário um seguro saúde complementar, a grande maioria dos convênios tem abrangência nacional e sistema de reembolso.

5. Pesquise muito os preços

Quando vamos para o exterior, fazemos várias simulações, para tentar encontrar os melhores valores. Se você pesquisar e aproveitar as promoções de passagens aéreas, e possível conseguir menores custos (principalmente na baixa temporada)

6. Nosso café da manhã é um dos melhores

Na Europa e nos Estados Unidos, a grande maioria dos hotéis não oferecem café da manhã e os que tem, são bem diferentes e mais simples do que estamos acostumados. Mesmo os resorts all inclusive, o café da manhã deixa muito a desejar, se comparado aos nossos cafés….

7. Uma viagem só para curtir

Quando viajamos, principalmente para os Estados Unidos, fazer compras faz parte do nosso roteiro. Reservamos vários dias, fazemos listas, compramos pela internet e gastamos uma boa quantia nisso. É realmente tentador e impossível não voltar com as malas cheias, quando encontramos produtos até 70% mais baratos que aqui!

Mas um destino que não tenha o apelo de compras, pode mostrar um lado muito divertido das férias: diversão, sem precisar comprar!!

Agora como nem tudo depende de nós, não adianta apenas nos convencermos de que o Brasil tem destinos lindos. O governo, orgãos responsáveis e todo o segmento de turismo, precisam fazer a sua parte. Temos muito orgulho do nosso pais, mas trabalhamos duro e temos que valorizar cada real, usando da melhor maneira.

Os preços do Brasil ainda são muito altos, se comparados a outros lugares do Mundo. Os custos de São Paulo são equivalentes ao de Nova Iorque, Caribe muitas vezes sai bem mais barato que o Nordeste…

O que é necessário então, para viajarmos mais pelo nosso país???

8. Abertura do mercado de aviação para outras empresas

Os preços das passagens aéreas no Brasil são muito altos, Um voo para Fortaleza é quase o mesmo valor para Miami ou qualquer destino do Caribe.

Hoje, temos apenas quatro grandes empresas voando pelo Brasil. Quando aumenta a concorrência, os preços tendem a cair…

A Gol e a Azul entraram com o conceito low fare, mas seus preços são equivalentes aos das outras companhias aéreas.

As taxas de ocupação dos vôos nacionais são praticamente 100%, o que reduz o custo médio por passageiro das empresas.

A fiscalização das passagens aéreas existe para garantir um patamar mínimo e não um máximo… Oi? Cadê a preocupação com o cliente? A empresa tem que ter sua estratégia e saber qual o mínimo pode cobrar, para não ter prejuízo… Os orgãos responsáveis não precisam cuidar disso..

9. Aeroportos

Os aeroportos do Brasil estão em situação lamentável. Muitos são pequenos, falta estrutura tanto física quanto humana e para completar as taxas aeroportuárias estão entre as mais caras do mundo!

Segundo o site edreams, o aeroporto de Cumbica (nosso principal aeroporto) é o quarto pior do mundo em estrutura e o terceiro pior em pontualidade.

10. Preço dos Hotéis

O setor de hotelaria do Brasil, infelizmente, deixa muito a desejar quando comparamos ao modelo mundial. Os custos dos hotéis, em grande parte dos destinos turísticos são muito mais baratos do que no Brasil.

E um fato curioso, mas revoltante: Existem hotéis que praticam valores diferentes (e bem mais baixos) para turistas estrangeiros do que para brasileiros! Vivenciei isto na prática, em julho do ano passado, fomos para um resort no Nordeste, eu pesquisei os preços por aqui e ao mesmo tempo meu irmão na Europa. Aqui, o pacote sairia por R$ 8.000,00 e fechando por lá custou R$ 5.000,00…. Revoltante, não é?

Pode ser estratégia para atrair turistas, mas assim como nós queremos valorizar o país, a indústria do turismo também deveria valorizar o turista brasileiro, não acham?

11- Não temos linha ferroviária

Praticamente não temos trens. A malha ferroviária brasileira esta obsoleta e mesmo as linhas de carga foram suprimidas. Isso provoca um efeito cascata; mais carros, maiores congestionamentos, piores condições das estradas…A solução seria repensar as ferrovias no Brasil… Tanto para turismo, como para transporte de carga, liberando as estradas…

12. Impostos

Nossa carga tributária é uma das mais altas do mundo e isto reflete diretamente em tudo o que compramos e nos serviços que utilizamos.

13. Rodovias

A malha viária brasileira, com exceção do estado de São Paulo e algumas rodovias especificas é bem ruim, com estradas com péssimas condições de conservação. Além disso tudo, os valores dos pedágios são bem altos. Nos Estados Unidos, as estradas são excelentes e muitas delas não são pedagiadas. E mesmo as toll roads nao tem valores abusivos.

Esta blogagem coletiva foi uma iniciativa do grupo Viagem em família, administrado pela Sut-Mie do blog Viajando com Pimpolhos . #

Conheça também as opiniões das outras famílias viajantes

1 – Adriana Pasello – Diário de Viagem

2 – Flávia Peixoto – Viajar é Tudo de Bom

3 – Claudia Bömmels – Brasileiros Mundo Afora

4 – Cláudia Rodrigues – Felipe, o Pequeno Viajante

5 – Andreza Trivillin  Andreza Dica e Indica

6 – Eder Rezende – Quatro Cantos do Mundo 

 7 – Ana Luiza Fragoso – Oxente Menina

 8 – Adelia Lundberg – Paris des Petits   

 9 – Débora Galizia – Viajando em familia  

10 – Márcia Tanikawa – Os Caminhantes Ogrotur 

11 –  Karen Schubert Reimer – As Aventuras da Ellerim Viajante

12 – Thiago Cesar Busarello – Vida de Turista  

13 – Regeane Nicaretta Dicas da Rege

14 – Debora Godoy Segnini – Gosto e Pronto

15 – Erica Piros Kovacs – Viagem com Gêmeos

16 – Francine Agnoletto – Viagens que Sonhamos

17 – Sut-Mie Guibert- Viajando com Pimpolhos

18 – Ana Cintia Cassab Heilborn – Travel Book Blog

19 – Flávia Maciel – Bebê Pelo Mundo

20 – Claudia Bins – Mosaicos do Sul

21 – Patrícia Tabalipa – Roteiro Baby Floripa

22. Andrea Almeida Barros – Do RS para o Mundo

23. Patrícia Papp – Coisas de Mãe

24- Susana Spotti – Viagem Simplesmente

25 – Andrea e Luciano – Malas e Panelas

26 – Patricia Longo Tayão – Viajar hei

Sobre Debora Galizia

Sou publicitária, casada e mãe de um lindo casal de crianças, que já estão mais crescidinhos... Mas que desde pequenos sempre adoraram nos acompanhar nas viagens, para conhecer este imenso mundo!!!